Qualidade de Serviço (QoS): Uma Importante Ferramenta De Redução de Custos em TI

Hoje, é comum ver a redução de orçamento da TI, corte de custos e barreiras para os potenciais atualizações de circuitos de rede. Nesta situação de crise econômica, o motivo de ter um administrador de redes deve ser otimizar a infra-estrutura atual.

Otimizar o desempenho é um papel importante quando se trata de arquitetura de rede distribuída. Como podemos otimizar a rede com a infra-estrutura atual, sem a adição de um hardware ou software para a rede? Vamos discutir isso abaixo.

O papel do administrador da rede é garantir que a rede esteja sempre funcionando e  o desempenho de toda a rede esteja sempre  funcionando sem problemas, mesmo quando acessado a partir de um local remoto do outro lado do globo.

Ao acessar o servidor de banco de dados ou o aplicativo personalizado in-house a partir de um local remoto, a principal preocupação é a largura da banda WAN. A largura de banda em WAN ou Internet em uma rede corporativa é utilizado por várias aplicações críticas de negócios e aplicações críticas não-comerciais (comedores de largura de banda).

NET1

Moldar a largura de banda na WAN desempenha um papel importante na otimização de desempenho da rede. Isto é onde a QoS desempenha um papel fundamental. Qualidade baseada em classe de serviço (QoS) nos dispositivos Cisco ajuda o administrador da rede definir várias classes com base na criticidade e atribuir porcentagem de largura de banda.

Se a largura de banda disponível na rede é como um oceano, poderíamos ignorar otimizando-o. E se for como a água preservada em reservatório? O administrador deve estar ciente de qual porta abrir para a utilização eficaz. QoS funciona como portão, que ajuda a classificar o tráfego importante e como tratá-la.

Em uma rede distribuída, para fins de redução de custos e flexibilidade, a maioria das reuniões importantes são realizados utilizando VoIP (Voice over IP) ou Videoconferências. Ambas  aplicações são pesadas por natureza e têm de ser tratadas de forma eficaz ao longo da WAN de modo que a qualidade de uma chamada de voz ou vídeo não seja comprometida.

NET_2

Configurar uma política QoS para voz e vídeo em roteadores Cisco:

Para classificar o tráfego de vídeo com os valores de QoS apropriado, o dispositivo deve ser capaz de identificar este tipo de tráfego. Podemos classificar o tráfego de vídeo usando DSCP. Os valores DSCP adequadas são:

Expedited Forwarding (EF):

Pacotes com marcação EF será dada alta prioridade na rede.

Cisco implementa serviço EF sob baixa filas de latência (LIQ). EF mantém a fila de alta prioridade, é pequeno o atraso para controlar e prevenir a fome do tráfego de baixa prioridade. Como resultado, os pacotes podem se perder se a fila está cheia. Normalmente, a EF é mais apropriada para VoIP.

Assured Forwarding (AF):

Guias de design da Cisco recomendam AF41 (valor DSCP 100010) para o vídeo. Nós não obtemos uma melhor vantagem se nós tratarmos a parte do áudio da conferência de vídeo melhor do que os pacotes de vídeo. Portanto, use AF41 como o valor DSCP para voz e vídeo em uma conferência de vídeo.

Após a implementação de políticas de QoS na rede, os administradores podem verificar o desempenho das políticas utilizando ferramentas que são capazes de gerar relatórios sobre CBQoS. O  ManageEngine NetFlow Analyzer é a única ferramenta que suporta relatórios CBQoS e gera relatórios para as políticas e classes, como mostrado abaixo:

NET_3

ManageEngine NetFlow Analyzer do também suporta Cisco IP SLA, Medinet e Mediatrace, o que ajuda a analisar o desempenho de VoIP e tráfego de vídeo em tempo real. Venha conhecer melhor o ManageEngine NetFlow Analyzer. Caso tenhas duvidas durante os teste entre em contato com a equipe ACSoftware teremos o prazer em lhe auxiliar.

ACSoftware – Distribuidor e Revenda ManageEngine no Brasil.

Fone: (11) 4063 1007 – Vendas: (11) 4063 9639

Deixe um comentário