Atualizar o sistema operacional antes do final de 2019: conveniência ou compromisso?

O gerenciamento de desktops é um processo contínuo e interminável, especialmente para monitorar possíveis problemas de segurança. Os administradores de TI precisam proteger constantemente os dispositivos de rede e atualizar os terminais para evitar vulnerabilidades. A necessidade de um gerenciamento eficiente de desktops para impedir ataques contra sistemas operacionais tem evoluído em um ritmo acelerado. Um exemplo são os ataques do ZombieLoad que surgiram em maio de 2019, visando computadores que utilizam chips Intel OS desenvolvidos desde 2011.

Uma visão geral das atualizações do sistema operacional a serem lançadas pela Microsoft, Apple e Linux para ajudar os administradores de TI a se manterem atualizados e impedir ataques cibernéticos é fornecida abaixo.

Fim de vida do Windows 7

A principal prioridade para administradores de sistema é migrar todos os terminais que usam o Windows 7 para o Windows 10 OS. Com apenas três meses para o prazo de suporte do Windows 7, todos os desktops e laptops precisam ser atualizados para evitar problemas de vulnerabilidade. Em 14 de janeiro de 2020, a Microsoft encerrará as atualizações de segurança e o suporte para o Windows 7 OS. Os administradores de TI precisam ficar alertas – não é incomum que hackers esperem até a data de final de vida para encontrar maneiras de explorar sistemas vulneráveis ​​e causar estragos.

Catalina – o mais recente macOS

A Apple está lançando seu 16º grande macOS, Catalina 10.15, que suporta exclusivamente aplicativos de 64 bits. Este sistema operacional será executado em todos os dispositivos compatíveis com o Mojave, exceto nos MacPros 2010-2012. A principal melhoria deste sistema operacional é que o Project Catalyst é iniciado quando o suporte ao Catalina é iniciado. O Project Catalyst procura convergir o desenvolvimento de aplicativos em um único esforço – todos os aplicativos iOS serão transferidos para o macOS, o que significa que um aplicativo pode funcionar em qualquer dispositivo Apple sem precisar de alterações significativas. A versão beta do software já está disponível e a atualização gratuita para Catalina estará disponível a partir de outubro de 2019.

Linux OS updates

  • CentOS 8 – 24 de setembro de 2019
  • Ubuntu 19.10 – 17 de outubro de 2019
  • Fedora 31 – 22 de outubro de 2019
  • Tails 3.17 – 22 de outubro de 2019
  • FreeBSD 12.1 – 4 de novembro de 2019
  • Ubuntu 18.04.4 – 6 de fevereiro de 2020

Quase todos os principais sistemas operacionais lançam regularmente atualizações do SO para seus laptops e desktops. A necessidade de atualização é baseada em dois fatores: permitir que os usuários desfrutem de novos recursos e proteger os dispositivos contra malware que ataca e corrompe dados.

A cibersegurança é uma tarefa crítica que exige estar à frente dos cibercriminosos. Aqui está uma rápida visão geral do malware que coagiu os usuários a atualizar seu sistema operacional com a falsa crença de que ele protegerá seus dispositivos.

Lista das vulnerabilidades mais recentes:

  • O Joker é um spyware que se integra nos aplicativos Android e coleta secretamente os dados pessoais do usuário que podem ser explorados por hackers. Ele identifica a localização do dispositivo e assina automaticamente os pacotes premium oferecidos nos anúncios. O malware afetou pelo menos 24 aplicativos disponíveis na loja Google Play.
  • O CookieMiner é um malware que tem como alvo computadores Mac e rouba cookies do navegador dos navegadores Google Chrome e Safari do usuário Apple. O CookieMiner extrai senhas armazenadas e detalhes de cartão de crédito e procura as chaves privadas das carteiras de criptomoedas.
  • Os servidores Linux podem ser atacados pelo ransomware Lilocked. Uma vez infectados, os dados da vítima são criptografados e uma nota é exibida junto com os arquivos criptografados. Ele redireciona os usuários para um site na dark web, fornece uma chave para fazer login no site e exige que os usuários façam um pagamento no Bitcoin para que seus arquivos sejam descriptografados.

Embora os dispositivos de rede sejam atualizados com frequência, a crescente lista de vulnerabilidades ainda é uma preocupação para as empresas. Isso levanta uma questão essencial sobre por que é necessário atualizar o sistema operacional. Ele deve ser protegido contra um conjunto de malware ou você se tornará propenso a outro conjunto de vulnerabilidades? É ideal descartar as preocupações existentes apenas para temer as possibilidades de novos riscos à segurança?

Essas preocupações são predominantes em empresas com um grande número de dispositivos de rede. As ferramentas de gerenciamento unificado de terminais (UEM) das empresas fornecem uma solução eficiente, protegendo todos os terminais, atualizando para as versões mais recentes do sistema operacional, protegendo os dados da rede e garantindo a segurança do dispositivo a partir de um local centralizado.

A ferramenta UEM do ManageEngine, Desktop Central, é uma solução completa que oferece suporte ao Mac OS Catalina mais recente e implanta atualizações do Windows 10 em todos os dispositivos de terminal na rede. Simultaneamente, ele pode fornecer soluções de correção para a lista recente de vulnerabilidades e fornecer segurança completa aos computadores da rede.

Avalie o Desktop Central através de um trial contando sempre com o apoio da equipe ACSoftware e familiarize-se com seus recursos, incluindo o gerenciamento eficiente de desktops, a implantação de atualizações e o fornecimento de segurança aprimorada contra malware e ataques cibernéticos. Tenha certeza de que o Desktop Central estará sempre pronto para gerenciar e proteger seus dispositivos de rede.

Deixe um comentário