Produtividade e segurança através do Acesso Baseado em Funções

Uma organização é semelhante a um ecossistema complexo, cada departamento é responsável por uma área principal e quando todos os departamentos coexistem e se intercomunicam, forma um ambiente de negócios produtivo e harmonioso. As organizações também são comparáveis ​​a máquinas complexas no sentido de que a eficácia de cada parte contribui para o desempenho de um todo.

Dito isso, qual é a melhor maneira para os administradores de rede cuidarem de sua organização e garantirem que ela funcione em seu potencial máximo? A resposta é aplicar o cuidado apropriado para cada faceta ou componente diferente da organização por meio do controle de acesso baseado em funções (RBAC – role-based access control).

O que é controle de acesso baseado em função?

O controle de acesso baseado em função é uma técnica em que privilégios de acesso e permissões são atribuídos a usuários com base em suas atribuições ou função dentro da empresa. Uma rede pode conter uma grande quantidade de recursos, que devem ser protegidos para preservar a integridade do negócio. Se todos os recursos estivessem simultaneamente disponíveis para todos os colaboradores, então as ações de cada um teriam que ser meticulosamente rastreadas juntamente com todas as informações a que eles têm acesso. Esse processo pode ser tedioso e deixar margem para erros. Por outro lado, se uma parte significativa dos recursos for banida dos colaboradores e eles precisarem sempre solicitar permissão para acessar informações relevantes, a produtividade pode sofrer um grande impacto.

O controle de acesso baseado em funções pode ajudar as organizações a atingirem o equilíbrio necessário no que diz respeito a permissões e recursos. Os administradores devem atribuir permissões básicas, permitindo que cada colaborador acesse os recursos necessários apenas para seu trabalho específico.


Integração de colaboradores eficaz e auditoria automatizada

No que se refere à segurança do RBAC, recomenda-se que sejam configuradas as permissões preliminares para o colaborador no momento de sua adesão, seja a força de trabalho em geral, um novo departamento, um projeto ou uma equipe. Depois que as configurações de controle de acesso com base em funções são definidas, o resto do itinerário de segurança, como o acompanhamento das ações do usuário e dos arquivos visualizados, pode ser executado de maneira automatizada.

Rastreamento eficiente e fácil detecção de discrepâncias

Com o RBAC, o rastreamento das ações dos colaboradores se torna muito mais fácil, uma vez que cada indivíduo só tem acesso a um determinado cluster ou conjunto de informações relevantes, eles só precisam ser auditados no que diz respeito a que parte dessa informação e para que propósito foi acessada. Se um determinado usuário tentar acessar informações proibidas para eles, essa discrepância pode ser rapidamente identificada. Se o mesmo tentar acessar informações proibidas por um motivo plausível, as permissões de segurança do RBAC são flexíveis, pois podem ser facilmente modificadas para acomodar as novas necessidades de um colaborador. No entanto, se foi uma tentativa de ataque interno, a segurança RBAC também pode ser usada para localizar os detalhes relevantes dessa ação maliciosa para que medidas disciplinares possam ser tomadas.

Utilize o Device Control Plus para administrar o controle de acesso baseado em funções

Um controle de acesso robusto com base em funções é a solução ideal para atribuir permissões apropriadas para cada membro da equipe, ao mesmo tempo que mantém a segurança organizacional, tudo isso mantendo um nível ideal de produtividade. Uma das etapas fundamentais para garantir a segurança eficaz baseada em funções é primeiro controlar as ações dos usuários e seus dispositivos periféricos, uma vez que essas ferramentas são comumente usadas para visualização, extração e criação de dados. O Device Control Plus permite que os administradores criem políticas para departamentos, equipes, projetos específicos, etc., para que possam ser rapidamente atribuídas a usuários existentes e novos. Essas políticas podem permitir que colaboradores específicos utilizem apenas determinados dispositivos para acessarem informações relevantes, garantindo que ações maliciosas possam ser evitadas e que os usuários possuam apenas dados suficientes para exercerem suas respectivas funções.

Para começar a implementar a segurança RBAC em sua organização, baixe uma versão de avaliação gratuita de 30 dias do Device Control Plus ou agende uma demonstração, contando sempre com o apoio da equipe ACSoftware.

ACSoftware revenda e distribuidora ManageEngine no Brasil. – Fone / WhatsApp (11) 4063 9639.

PodCafé da TI – Podcast, Tecnologia e Cafeína.

Deixe um comentário